Estado realiza primeiro Pregão Presencial Internacional
07/01/2021 - 11:22

A Secretaria da Administração e da Previdência, por meio do Departamento de Logística para Contratações Públicas (DECON), irá realizar nesta sexta-feira (08) o primeiro Pregão Presencial Internacional do Estado na categoria. O certame visa a futura e eventual aquisição e implantação de infraestrutura dos Sítios de Radiocomunicação Troncalizada, Sistemas de Consoles de Despacho, na Capital, Região Metropolitana, Região Norte e Faixa de Fronteira, destinado à SESP-PMPR.

O intuito é substituir as redes de radiocomunicação analógicas por digitais criptografadas para prover comunicação segura. Também vai promover o aumento de cobertura para as forças de segurança pública no combate ao crime organizado, tráfico de drogas, contrabando entre   outros. O sistema vai permitir o compartilhamento de mapas digitais, vídeos, voz, mensagem de texto, reconhecimento automático de placas de veículos e consultas a base de dados, a partir da tecnologia de dados moveis 4G LTE.

A abertura será às 14h, no Auditório Mário Lobo, no Palácio das Araucárias. A licitação será presencial, mas garantindo a todos os cuidados de distanciamentos social e higienização das mãos e equipamentos. A sessão pública será transmitida ao vivo e em tempo real, horário de Brasília, pelo Canal do DECON - https://www.youtube.com/channel/UCMWjbLLMVBUOis0vNiDv5gw. Poderá ser acompanhada também pelo Portal da Transparência do Paraná: http://www.transparencia.pr.gov.br/pte/compras/licitacoes, indicando o número (16.008.462-6) e ano (2021).

A razão do pregão internacional se deve ao fato dos equipamentos – objeto desta licitação – não serem atualmente produzidos pela indústria nacional. Na maioria dos casos, as aquisições de equipamentos importados são feitas por intermédio de empresas nacionais que, ao comercializar o produto, acabam majorando os seus preços, muitas vezes em face da tributação que recai sobre o produto importado. 

O Secretário da Administração e da Previdência, Marcel Micheletto, ressalta a importância do pregão internacional na otimização dos recursos financeiros do Estado. “Adquirindo o produto diretamente do fabricante estrangeiro, é possível excluir a margem de lucro das empresas importadoras, trazendo economia para o governo do estado, além de outras vantagens como, por exemplo, aquisição de equipamentos com tecnologia mais avançada.”

O preço global máximo para este procedimento licitatório é de R$ 35.987.190,47.

Últimas Notícias