DOCUMENTO DO MÊS: Ilha das Cobras e epidemias
13/10/2021 - 16:31

Ilha das Cobras - Vista aérea
Ilha das Cobras - Vista aérea

 

Epidemias de cólera, febre Amarela e varíola assolaram diversos lugares do mundo no século XIX, inclusive províncias do Império brasileiro. 

Situada na baía de Paranaguá, a Ilha das Cobras foi um importante ponto estratégico para combater a entrada de epidemias na província pelo porto de Paranaguá. A construção de um lazareto na Ilha das Cobras, em 1855, foi essencial para conter o crescimento destas ameaças.

O ofício transcrito abaixo, presente no acervo do DEAP, datado de 18 de março de 1867 e enviado pelo Vacinador Provincial Dr. José Candido da Silva Murici ao Presidente da Província Dr. Polidoro Cezar Burlamarque, retrata a preocupação em combater a epidemia e a importância em utilizar o lazareto da Ilha das Cobras para isolar os contaminados que chegavam ao Paraná.

Para ver a digitalização do ofício na íntegra, clique na galeria de imagens no final da página.
 

Illmº. e Exmº. Srº.

 

Satisfazendo a requisição verbal que V. Exª nos fez hoje relativamente a indicação das medidas que convém adoptar afim de evitar a invasão nesta província da Cholera-Morbus, que reina na de Santa Catharina e modificar a sua acção devastadora, se por ventura atacar-nos, passamos a manifestar a V. Exª. nossa opinião ácerca destes assumptos.

A sciencia não se tem enriquecido, depois do princípio do apparecimento da Cholera-Morbus na Europa, com factos ácerca da respectiva therapeutica, apesar de haver ensaiado contra esta molestia os mais poderosos meios de cura.

E assim que a medicina não foi ainda feliz na descoberta, já não diremos de um especifico, mas de um remedio efficaz para debellar a Cholera-Morbus.

Todavia, se seus esforços não tem sido bem succedidos no tratamento desta enfermidade, contudo a hygiene publica e privada, adoptada no tratamento preventivo e prophylatico ha alcançado grandes vantagens, obstando a sua invasão ou fazendo-a abortar ao apparecimento dos primeiros symptomas.

Foi em virtude da efficacia do systema preventivo que deixarão de passar ao estado de Cholera confirmada em Glascow 13:071 individuos já affectados de diarrhea premonitoria, em Manchester 3:780, em [Desmdec] 10:728, e em Londres 44:663.

Verificado, como se acha, que, em qual, a invasão da Cholera tem logar quando individuos affectados do mal aparecem em qualquer ponto, julgamos prudente, embora seja ainda controvertida aquestão do contagio, sujeitam-se à quarentena os navios provenientes de pontos infectados e estabellecer-se cordões sanitários entre esta província e a de Santa Catharina, com a qual temos assidua comunicação pelos municipios de Guaratuba e S. José dos Pinhais.

No intuito de executar o primeiro alvitre, parece necessario montar convenientemente o lazareto da Ilha das Cobras, afim de serem nelle recolhidos e tratados os enfermos que aportarem a Paranaguá; podendo, em quanto não houver doentes, servir para os passageiros, os quaes, no caso contrario, deverão permanecer na Ilha do Mel.

Para atender ao segundo alvitre, a sciencia e a experiencia aconselhão, como medidas altamente salutares, as visitas domiciliarias, com o fim de promover o aceio das casas, prohibir a accumulação de individuos na mesma habitação e dirigir o tratamento dos symptomas premonitarios, o mais seguro expediente para prevenir casos fataes.

Outrosim, que se melhore o estado sanitario desta cidade e da de Paranaguá [desecomdo-se] os pantanos e [pánes] que as cercão.

Alem disto, é conveniente que se monte na cidade de Paranaguá, sem perda de tempo, um hospital destinado ao tratamento dos doentes pobres, cumprindo ao Inspector de saúde daquele porto requisitar outras providencias que não nos é possivel sugerir por carência de exactos conhecimentos topographicos e hygienicos daquella localidade.

Finalmente, não havendo abundancia nesta provincia de algumas drogas das mais frequentemente empregadas no tratamento da Cholera-Morbus, e consequentes, temos a honra de enviar à V. Exª. uma relação das necessárias, afim de que V. Exª. as peça do Rio de Janeiro.

 

Deos guarde a V. Exª

Curityba 18 de Março de 1867.

 

Illmº. e Exmº. Sr. Dr. Polidoro Cezar Burlamarque – Presidente da Provincia

 

D. Jose Candido da Silva Murici

 

Fontes:

Referência - BR PR APPR PB 001 - AP 257, páginas 16 e 17 - Presta informações sobre as medidas adotadas para evitar a invasão e o combate da Cholera morbus, que está localizada na província de Santa Catarina; sobre a eficácia de um sistema preventivo e a instalação do Lazareto da Ilha das Cobras – 18 de março de 1867

https://www.correiodolitoral.com/wp-content/uploads/2018/07/Estudo_Tecnico_Ilha_das_Cobras.pdf

https://www.polbr.med.br/2020/05/01/a-pandemia-esquecida-a-colera-no-brasil/

https://www.turismo.pr.gov.br/Galeria-de-Imagens/Ilha-das-Cobras

 

Últimas Notícias