Aprovados em concurso do IAT começam a trabalhar na próxima sexta-feira
29/03/2022 - 13:47

Os candidatos aprovados no concurso público do Instituto Água e Terra (IAT) iniciam suas atividades na próxima sexta-feira (01). Nesta segunda-feira (28), 105 dos 112 convocados se apresentaram ao Departamento de Recursos Humanos do órgão para tomar posse e se tornarem efetivamente funcionários públicos. Esse foi o primeiro processo seletivo do instituto em 30 anos.

O IAT é um órgão vinculado à Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest), que tem como missão proteger, preservar, conservar, controlar e recuperar o patrimônio ambiental paranaense, buscando melhor qualidade de vida e o desenvolvimento sustentável com a participação da sociedade.

“Três décadas sem contratação e a defasagem é grande. Estamos reequipando o instituto para conseguir dar celeridade às inovações que estamos implantando no Estado”, destacou o secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest), Márcio Nunes.

O IAT foi criado em 2019, ao unificar diversos institutos ambientais em um único órgão – Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Instituto das Águas (ÁGUASPARANÁ) e Instituto de Terras, Cartografia e Geologia (ITCG).

“Antes, cada um tinha sua função e os processos demoravam muito tempo para serem analisados. Juntamos todos os órgãos que cuidam do meio ambiente para trabalhar de maneira unificada e com mais eficácia”, destacou o secretário.

Hoje, o IAT atua de maneira conjunta, através de diretorias, nos processos de licenciamento e outorga, patrimônio natural, saneamento ambiental e recursos hídricos, gestão territorial, e administrativo e financeiro.

NOVA CHAMADA – O concurso teve 130 vagas em diversas funções para atender as demandas dos 21 Escritórios Regionais do IAT. Do total de vagas disponibilizadas, 18 não foram preenchidas por falta de aptidão em uma das etapas.

Elas devem ser preenchidas após segunda chamada a ser realizada pelo Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), empresa contratada para a realização do concurso público. O anúncio das próximas chamadas deve ser acompanhado pelos candidatos aqui.

DEFASAGEM – O diretor-presidente do IAT, Everton Souza, destacou que os novos profissionais vão atuar em diversas funções para dar celeridade aos processos e atender a população paranaense. “Vamos atender de forma segura e com uso da técnica as necessidades do instituto com relação ao licenciamento, monitoramento, fiscalização, outorga pelo uso da água, que são grandes demandas da sociedade paranaense, especialmente do setor produtivo”, disse.

O processo de contratação de novos servidores efetivos também sofreu o impacto da pandemia do Covid-19. As provas ficaram suspensas de fevereiro de 2020 a julho de 2021 devido às exigências sanitárias.

O secretário da Administração e da Previdência, Marcel Micheletto, afirma que foi feito um grande esforço para dar prosseguimento ao processo de seleção. “Sendo responsável pela Secretaria que rege o núcleo de concursos, desde que tomei posse estive ciente da necessidade do IAT em receber esses servidores. Estamos muito satisfeitos em dar mais esse passo para melhorar os serviços que oferecemos para a sociedade”, afirmou.

OPORTUNIDADE – Aos 32 anos de idade, o engenheiro químico Gimerson Weigert Subtil conta que aproveitou o período de isolamento social para se preparar. Ele vai atuar no Escritório Regional de Cornélio Procópio. “Eu já vinha acompanhando o IAT e a expectativa do concurso há muito tempo. Eu já tinha noção que gostaria muito de trabalhar nesse órgão, pois desde a graduação já gostava muito da área ambiental”, afirmou.

Natural de União da Vitória, no Sul do Estado, Michele Maidel, de 33 anos, vai atuar como engenheira química em Curitiba. Desempregada e concurseira, ela conta que sentiu alívio quando o concurso foi retomado no Paraná. “Eu já estava na área de concursos e o órgão ambiental sempre me chamou a atenção desde criança. Sempre me preocupei com a sustentabilidade e o melhor aproveitamento de recursos públicos. Quando atuei dentro da indústria química, tive contato com a legislação e isso me chamou a atenção”, destacou.

Victor Hugo Guedes Silva, de 27 anos, já atuava no Escritório Regional do IAT em Cascavel como residente técnico e bolsista e agora se torna um servidor público efetivado como geólogo. “Já entramos com uma pratica e conhecimento sobre como funciona o órgão. Trabalhamos com muitas coisas distintas. Eu trabalho com posto de combustível, contaminação do solo, pedreiras envolvendo a questão do basalto, entre outras coisas. Posto de combustível gera muito passível ambiental, onde trabalhamos em conjunto com engenheiro químico”, disse.

FUNÇÕES – Os novos servidores são das áreas de técnico de manejo e meio ambiente (17), engenheiro químico (19), engenheiro florestal (15), engenheiro agrônomo (20), geólogo (7), biólogo (7), químico (5), engenheiro civil (15), sociólogo (1), geógrafo (3), arquiteto (2) e médico veterinário (1). A próxima chamada para preencher as 130 vagas anunciadas são nas funções de engenheiro florestal (01), técnicos de manejo e meio ambiente (09), engenharia civil (02), engenharia cartográfica (04), biologia (01) e geologia (01).